quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Favoritos (ou mais usados) de janeiro ♥

Lá se vai o primeiro mês de 2013!

Depois que juntei os produtos e fotografei, percebi que alguns produtos são repetidos, ou seja, parece que a minha rotina não mudou muita coisa.





1. Paleta Comfort Zone, Wet'n'Wild: me peguei usando bastante essa paleta ao longo desse mês, principalmente as três primeiras cores do lado esquerdo - que são bem neutras. Tem resenha dela aqui;


2. Base em pó Studio Fix, M.A.C.: amo a Studio Fix por ela ser prática, matte e ter uma boa cobertura. Atualmente estou enjoada desse acabamento matte, então, logo depois que aplico, borrifo um pouco de água termal no rosto. Acho ótima pra ir pra faculdade;


3. Blush Mauve, Nyx: esse blush é repeteco do mês de novembro e apesar de não ter feito favoritos de dezembro, também o usei bastante no último mês no ano passado. Enquanto eu não compro o Douceur da NARS ou o Exposed da Tarte, o Mauve da Nyx é o meu blush neutro;


4. Base Healthy Mix, Bourjois: apesar de não usar base no dia-a-dia - principalmente no calor -, usei muito a Healthy Mix quando saí à noite ou no fim da tarde ou quando ficava em lugares fechados com ar condicionado. Tem resenha dela aqui;


5. Blush Hot Mama!, Thebalm: amo o Hot Mama!, dizem que ele é um bom dupe para o Orgasm da NARS. Ele dá um efeito diferente na pele que eu acho lindo. Usei muito quando queria algo mais "vivo" na pele. Tem resenha aqui;


6. Paint Pots nas cores "Bare Study" e "Groundwork": sombras cremosas são incríveis! Ela duram um bom tempo na pálpebra (geralmente sem acumular) e são fáceis de aplicar. Ambas as cores são bem usáveis e boas para o dia-a-dia. Tem swatches deles nesse post;


7. Rímel The Falsies, Maybelline: há meses estou tentando acabar esse rímel. É bem bom e é lavável;


8. Lipbutter na cor Cherry Tart, Revlon: meus lábios andam bem ressecados ultimamente, sem contar que esse lipbutter vive perto do meu computador, daí eu termino usando por ele estar próximo.


Essa semana uma amiga vem para minha cidade e vai me trazer alguns produtos que encomendei e pretendo fazer algumas resenhas em breve.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Resenha: BB Cream Peach Green Tea, Skin Food

Estava encantada com a magia do BB Cream quando comprei este da Skin Food. O primeiro que comprei não levei muita sorte - foi o Dream Girls da Skin79, em breve pretendo fazer uma resenha dele - e depois de ler/assistir muitas resenhas, terminei me convencendo que o Peach Green Tea atenderia as minhas necessidades.

Pois bem, o Peach Green Tea é um BB Cream que tem as promessas de controlar o óleo do rosto e matificar, além de ter FPS 20. O extrato de pêssego é para revitalizar a pele e o chá verde é para regular a produção de sebo.


Comprei-o no ebay por menos de US$10 e frete já incluso.




Quando o peguei, achei a embalagem minúscula e jurava que não iria durar muito, mas me enganei. Já o tenho há um tempinho e o usei bastante, ele não dá nem sinal de acabar. Vem 30g na embalagem, que por sinal é muito fofa e prática - vem com bico dosador que é bem bom.


Escolhi o meu na cor 1, mas no momento tenho achado claro - pode ser o verão - e acho que a cor 2 seria melhor - lembrando que sou NW20 na M.A.C. Quando aplico no rosto fico muito branca, parece uma máscara de gueixa! Mas depois, quando oxida, melhora a aparência. Logo após que eu passo pó, mal dá pra reparar que está muito claro.


O cheiro é incrível! É adocicado, dá pra perceber o cheiro de pêssego logo que abro a embalagem. Porém, quando aplico no rosto, sinto o cheiro sumir - o que é ótimo para quem tem o nariz mais sensível.


A cobertura é boa, é como se fosse uma base leve. Cobre razoavelmente bem as manchinhas ou coisa do tipo que de vez em quando aparecem na minha pele. O acabamento não é 100% matte, mas ainda sim é bem sequinho, tem vezes que nem finalizo com pó! Em relação ao fator de proteção solar, sinto que ele é bem eficaz. 




Gostei também da duração dele: como moro em lugar quente e saio no finzinho da manhã e chego às 19h ou 20h não tenho a menor pretensão que ele dure até o fim do dia, mas o Peach Green Tea se superou nesse quesito também, porque quando cheguei em casa à noite ainda haviam resquícios dele cobrindo minhas manchinhas.


Ultimamente tenho sentido dificuldade em espalhá-lo - acho que estou usando algum produto que está fazendo a minha pele a ficar um pouco seca - e por conta disso tenho usado um hidratante antes de usar o BB Cream.


Por fim...


Prós:

- Existe algo melhor que base leve + matificante + FPS 20 para o dia-a-dia?;
- Fácil de encontrar no ebay;
- Acho o preço ótimo;
- Ótimo cheiro.

Contras:

- Poucas opções de cores (apenas duas);
- Não vende no Brasil Uma leitora comentou que vende em uma lojinha online chamada Pink Gloss, acredito que venda em outras também, assim como vende no eBay.

Logo, darei quatro coraçõeszinhos, porque Peach Green Tea é amor ♥



♥♥♥♥

sábado, 26 de janeiro de 2013

Resenha: base Lingerie de Peau, Guerlain

A proposta da Guerlain com a Lingerie de Peau é de uma base que pareça se fundir a pele tão perfeitamente que não possa ser sentida ou vista, como uma segunda pele. Não vou negar que esse tipo de base me atraí bastante e também me atraiu porque ela tem FPS 20. Não tenho muitas manchas na pele e nem muita acne, além de gostar da pele mais natural possível, logo, uma base leve para mim é interessante.

Como comentei no post anterior, ganhei algumas amostras de bases, cremes, hidratantes, etc, entre elas estava a Lingerie de Peau e a Parure, duas bases da Guerlain.


Lá fora existem 9 tons dessa base, o que é bom mas não acho que seja suficiente, já no site da Sephora do Brasil, encontrei apenas 4 tons - sendo que dois não estavam disponíveis.


A Lingerie de Peau é uma base high-end, ou seja, é mais cara que uma base da M.A.C. ou de farmácia. Na Sephora dos Estados Unidos, a base custa US$58. Na Sephora do Brasil custa R$236 - caríssima na minha opinião.





Não posso falar sobre a embalagem, pois tenho apenas uma amostra, como já disse, ou seja, um envelope pequenininho.


A cor que tenho é 03 Beige Naturel. Quando passei no rosto achei que ia ficar escuro, mas espalhando, percebi que a cor ficou ok.


A primeira coisa que percebi quando tirei um pouco do produto do envelope foi o quanto ela era líquida! A maioria das bases que uso são mais grossinhas, já essa é bem líquida, tão líquida que se torna melhor ainda para espalhar. Usei um flat top kabuki para espalhar a base e gostei.


Quando apliquei, senti um pouco da base no rosto, esperei um pouco e ela "secou", a partir de então eu senti uma das bases mais confortáveis que já experimentei, era como se eu tivesse passado um hidratante bem leve no rosto. O acabamento é natural, um pouco acetinado, nada matte, gostei muito!


Creio que quem tem muitas manchas na pele não irá gostar dessa base porque a cobertura dela é leve. Não testei fazer camadas com ela, porque o que realmente me encantou foi esse aspecto leve que ela tem de igualar o tom do rosto e amenizar algumas manchas e as minhas olheiras. Quanto a transferência, como qualquer outra base, ela transfere. Não é uma transferência absurda - do tipo quando você vai falar no celular e fica base lá -, mas quando eu passei o lenço anti-brilho saiu um pouco da base.


A base não acrescentou óleo - que é o maior receio de pessoas que tem pele oleosa, como eu. Gostei tanto do acabamento que nem sequer uso pó para finalizar. Senti a minha testa oleosa cerca de 2 horas e meia depois que apliquei a base, o que foi na média porque é esse o tempo que a minha testa começa a ficar bem oleosa.





O que me deixou mais entusiasmada mesmo foi a durabilidade. Mesmo no calor do verão nordestino, a base se comportou bem e durou mais do que algumas bases que tenho. Acho excelente quando as bases duram bem no calor, porque eu transpiro demais, termina que as bases saem mais rápido.

Eu compraria essa base? Não, não compraria porque acho o preço muito alto mesmo para uma base tão boa. Talvez, no futuro eu compre, mas não foi uma base que me deixou ansiosa para ter. A Lingerie de Peau tem tudo para uma base perfeita para o dia-a-dia: FPS, durabilidade, não acrescenta óleo, acabamento natural e conforto, só não o preço de uma base diária.


Mesmo com o parágrafo acima vou fazer os prós e os contras.


Prós:

- Priorizo bases com fator de proteção solar e a Lingerie de Peau tem FPS 20;
- Excelente acabamento natural, realmente é muito confortável;
- Não acrescenta óleo;
- Durabilidade incrível, dura muito no calor;
- Uma boa escolha para quem procura uma base leve que se comporte bem no rosto.

Contras:

- O preço tanto no Brasil quanto fora: mais de R$200 na Sephora BR e US$58 na Sephora americana;
- Poderia ter mais cores.

 E é por causa dos argumentos acima que dou quatro corações.



♥♥♥♥

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Testando alguns produtos

Depois de vários posts, sumi! Juro que não foi por querer, apenas estou com o tempo um pouco corrido. Pouco depois de ter ganho alguns mimos de uma amiga que mora fora, ela me deu também algumas amostras de alguns produtos bem interessantes.



Fiquei muito contente com a oportunidade de testar duas bases da Guerlain - a Parure Lumiere e a famosa Lingerie de Peau. Além de várias amostras da marca Sephora, gostei muito do Age Defy Moisture Cream SPF 15 da Sephora. Também veio um outro hidratante facial e uma base da Sephora que é hidratante e luminosa.


Estou usando um protetor novo, o meu antigo da Neutrogena estava dando os últimos suspiros e venceu esse mês. Fiquei contente pois detestava o cheiro dele! Não perdi dinheiro porque usei-o até o fim próximo. Agora estou usando o Super City Block SPF 40 da Clinique.


Vou me organizar no fim de semana para ver se consigo tirar algumas fotos para fazer algumas resenha, juro que vou tentar!

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Resenha: base Pure Makeup, Maybelline

Já fazem algumas semanas - acho - que a Maybelline lançou no Brasil a base e o pó da linha Pure Makeup que afirmam ser feita para a pele brasileira. Quando lançou eu fiquei contente pois a Pure Makeup já foi a minha base favorita. Sim, eu já a conhecia porque ela foi lançada nos Estados Unidos mas foi descontinuada.

A promessa da Maybelline é uma base de acabamento matte e natural com fórmula 50% a base de água. Além disso promete ser anti-brilho e anti-imperfeições.


Não sei se a fórmula da Pure Makeup que eu tenho teve alguma mudança para a dessa que acabou de chegar em terras tupiniquins, mas pretendo fazer a resenha da mesma forma.


No Brasil vi que está custando R$30, porém não vi a mesma quantidade de cores na época que tinha no site da marca dos Estados Unidos. Lembro que paguei por essa base, numa promoção, mais ou menos US$5, o que dá uns R$10 ou R$11 na cotação de hoje, mas quando comprei um dólar custava uns R$1,70.




A embalagem é diferente: pelas fotos, parece ser um tubo mais comprido, mas em ambas as embalagens, afirma que vem 30mL - o que acontece na minha também. O design também é diferente, acho o da americana mais clean.

Comprei na cor Classic Ivory - Light 2, acho que aqui seria um Beige Light, não tenho certeza.

Abri a minha em novembro de 2011 e até agora não senti nenhum cheiro estranho e a textura não mudou.

Sobre a cobertura, acho que ela fica entre a leve e a média, depende do gosto do freguês. Para o dia-a-dia, se eu for usar base, eu prefiro uma cobertura bem leve e termino aplicando com a esponja tipo beauty blender. Já se for para a noite e eu precisar de mais cobertura, aplico no dorso da mão a quantidade de uma ervilha e uso o flat top kabuki da Everyday Minerals. Nunca arrisquei passar mais que isso porque já acho o limite da cobertura natural com essa base. Acho que com bases mattes fica mais difícil de construir cobertura.

Gosto do acabamento dessa base, no fim da aplicação fica sequinho e sem brilho, fica até natural para uma base com acabamento opaco. Mesmo sem brilho aparente, eu finalizo com pó compacto - agora que meu blot e o Stay Matte acabaram, tenho usado o pó solto da Contém 1g.


A duração dela é bem boa, não sinto ela escorrer do rosto e ela dura bem ao longo de algumas horas. Outra coisa que notei foi a transferência, não foi algo absurdo, mas quando passei um guardanapo no rosto, ela transferiu - o que é meio óbvio, até agora não encontrei uma base que não transferisse para o guardanapo - mas foi somente nesse caso.


Quando passo uma camada leve, mal sinto-a no rosto, porém, quando passo uma camada mais grossa, sinto que estou usando algo no rosto - não gosto muito dessa sensação.


Após duas horas e meia ou três horas, fui ao banheiro e chequei no espelho: vi um pouco de brilho, mas nada anormal, não era tanta oleosidade assim, já tive bases mais oleosas.


Abrindo e aproximando o nariz, dá para sentir um pouco de cheiro, mas nada muito fedorento. Quando aplico no rosto não sinto cheiro.


Por fim, acho uma boa base para o dia-a-dia para quem tem pele oleosa ou quem quer um acabamento opaco, também indico para quem quiser cobrir algumas espinhas, mas não acho que vale a pena para manchas. Acho que vale a pena comprar para usar no dia-a-dia por causa do custo x benefício, porém acho que ela ganharia mais pontos se tivesse um pouco de proteção solar.


Prós:

- Excelente custo x benefício;
- Mesmo matte, o acabamento fica natural na pele se dosar bem a quantidade que vai aplicar;
- Cobertura leve para média.

Contras:

- Não tem fator de proteção solar;
- Se exagerar muito na quantidade fica um acabamento muito artificial.

Então, dou quatro corações - apenas porque a gente consegue passar um protetor solar antes e como eu não sou muito adepta de passar várias camadas de base, isso de exagerar na quantidade é extremamente raro para mim. Sim, eu realmente gosto dessa base apesar de atualmente estar procurando bases com acabamento mais natural possível.



♥♥♥♥

sábado, 12 de janeiro de 2013

Resenha: corretivo Concealer in a Jar, Nyx

O Concealer in a Jar foi um dos primeiros corretivos gringos que comprei. Já faz um pouco mais de um ano que o tenho. Na época que comprei, ouvia maravilhas dos produtos da Nyx, lia que eram bons e baratos. Com o tempo, percebi que me tornei uma consumidora mais crítica a respeito de maquiagem e percebi que é melhor juntar um pouco mais de dinheiro e comprar um produto de melhor qualidade. Ou seja, mudei, saí do "quantidade" para "qualidade".

Quando comprei esse corretivo, optei pela cor mais clara, "Porcelene", na época me arrependi bastante porque ele é bem claro, hoje em dia não me importo muito, porque terminou com um efeito meio iluminado.




Li muitas comparações desse corretivo com o Studio Finish da M.A.C., de primeira já digo que o Studio Finish vale o investimento e eu acho um corretivo melhor.


A embalagem do Concealer in a Jar é feita de um plástico resistente, quem quiser levar na necessaire para não terá problemas. A tampa é de rosquear e fecha perfeitamente. Vem 7g - mesma quantidade que o Studio Finish.


A textura dele é diferente, sinto mais dificuldade de espalhar nas olheiras, não importa se passo com os dedos ou um pincel, sinto dificuldade de todo jeito. Acho que ele fica marcando e fica desigual, termina que depois de aplicar preciso ficar arrumando para ele cobrir toda olheira de forma certa. Tenho preferido espalhar com um pincel grande do kit de olhos da EcoTools (aqui).


Eu gosto muito do cheiro desse corretivo! É estranho, mas eu adoro. Já me peguei abrindo apenas para cheirá-lo. Para quem não gosta de produtos com cheiros, não se preocupe porque não é forte e quando aplicado a pele não dá para sentir.






Na foto dá pra perceber que ele é um tom mais claro que a minha pele, mas eu não me importo e acho que até termina bem. Também dá para ver um pouco as marquinhas que ele deixa, principalmente no começo da olheira, marcando umas coisinhas que eu tenho - que ainda não sei o que é, por isso não tenho um nome para dar.


A cobertura é boa, mas ainda acho mais fraca que a do Studio Finish. Não senti ele acumular em nenhum momento nas dobrinhas das olheiras, mas ele marca os "defeitos".


Um fato que eu gostei foi a duração que é ótima. Saí num calor e voltei na chuva, quando cheguei em casa o corretivo ainda estava lá, não percebi se ele saiu muito, mas acho que não porque estava tudo coberto.


Não acho ele uma boa opção para quem tem muitas olheiras, acho mais vantagem juntar mais dinheiro e comprar o Studio Finish ou o Pro-Longwear.


O Concealer on a Jar pode ser encontrado na Beauty Joint ou na Cherry Culture.


Prós:

- Bom preço nos Estados Unidos;
- Variedade de cores;
- Não craquelou;
- Cheiro! Eu, particularmente, amo o cheiro desse corretivo.

Contras:

- Difícil para espalhar;
- Marca um pouco os demais defeitos da pele (vide foto);

Por fim, dou três corações. Não é o melhor corretivo do mundo, mas também não é o pior. Consegue cobrir razoavelmente apesar dos demais problemas.


♥♥♥

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Um dos meus batons favoritos da M.A.C. ♥

Acho que uma das coisas que eu menos posto aqui é sobre batons, acho que é um item que não precisa tanto de resenhas assim.

Eu gosto muito dos batons da M.A.C., é bem clichê, mas eu gosto da variedade que eles tem de cores e de acabamento. Meu acabamento favorito é o Satin, mas o batom que vou mostrar hoje é Cremesheen.




Eu amo o Creme Cup! Acho um batom fácil e que combina com qualquer maquiagem. O único defeito que vejo nele é porque ele é tão cremoso, mas tão cremoso que fica derretendo. Outra coisa é que dependendo, ele marca um pouco os lábios.



O Creme Cup é um batom rosinha claro com um fundo um pouco azulado, meio nude dependendo do tom de pele de quem vai usar. Em mim, ele fica nude e comparando com o Hue - outro batom que eu gosto muito - o Creme Cup é um pouco mais rosado e o Hue mais transparente devido ao acabamento.

Como o Creme Cup é acabamento cremesheen, ou seja cremoso, a duração não é tão longa quanto a de um batom com acabamento satin ou matte. Em mim, ele não dura muito mesmo, mas ainda sim, eu gosto muito dele!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Correios, onde estão meus pincéis? #01

Não me lembro se já comentei aqui, mas estou numa saga para encontrar uma mercadoria que comprei pelo iHerb.com no fim de outubro de 2012.



Já entrei em contato com os Correios incontáveis vezes, abri reclamação formal e tudo. A última resposta deles foi no dia 7 de dezembro do ano passado afirmando que o objeto não havia dado entrada na unidade e que havia sido feita pesquisa manual.




Ainda inconformada, consegui telefonar hoje para o plantão da aduaneira de Curitiba. Falei com o funcionário de plantão e ele realizou pesquisa no sistema afirmando que o objeto não havia dado entrada lá e que poderia ter sido extraviado pelos Correios em Curitiba. Ele me disse que eu poderia entrar em contato com o pessoal da Receita Federal que trabalha na Unidade de Tratamento Internacional de Curitiba, poderia entrar em contato com os Correios ou poderia ir ao Procon registrar uma reclamação. Optei por entrar em contato com os Correios, onde foi reaberta a minha reclamação e eles entrarão em contato no dia 14.


O funcionário da aduaneira também informou que eu poderia fazer um pedido de reembolso para os Correios, mesmo que a minha mercadoria não tivesse seguro - o iHerb não fornece essa opção.


De qualquer forma, vou esperar o dia 14, caso os Correios me venham com desculpas esfarrapadas, entrarei com um pedido de reembolso, conversarei com o pessoal do iHerb e entrarei com um processo no Procon.


Enfim, esse post todo é para dizer: corram atrás dos seus direitos! Pagamos impostos altíssimos para termos um serviço tão ruim quanto esse!


Resenha: base Healthy Mix, Bourjois

Já desejava a Healthy Mix há um bom tempo e esse desejo só aumentou depois que a Antonia comentou nesse post aqui.

A minha pele é oleosa e eu sempre busquei uma base de cobertura de leve à média e com acabamento matte, mas nunca achava que a pele estava completamente natural. Busco bases de cobertura leve porque não tenho muitas manchas e procuro apenas igualar tons do meu rosto. A procura pelo acabamento matte sempre foi por causa da pele oleosa, sempre achei que as únicas bases que ficariam boas em mim seriam as que tem esse tipo de acabamento, mas me enganei.


O fato é que eu busco uma base que não acrescente óleo ao meu rosto e ao mesmo tempo deixe-o natural, com o brilho que não é da oleosidade e acho que essa é a proposta da Healthy Mix, o tal do "glow perfectly" que tem escrito na embalagem.


Também terminei optando pela Healthy Mix porque cobicei muito a Vitalumière Aqua da Chanel e ouvi/li alguém comentando que a fórmula da Healthy Mix é quase igual a da Vitalumière Aqua, infelizmente nesse ponto eu não sei dizer se é verdade ou não.


Comprei a base por um pouco mais de R$80 numa promoção de uma loja da minha cidade, fiquei satisfeita porque em alguns sites só encontro-a por mais de R$100 e não poderia testar. Comprei a cor mais clara que tinha disponível na loja, a cor 53 que é Beige clair ou em inglês, Light Beige. Assim que testei achei a cor um pouco escura para o meu rosto, mas após alguns minutos creio que ela tenha oxidado um pouco e achei ok, terminei levando. Como disse, levei a cor mais clara que estava disponível na loja, mas descobri que existe uma mais clara, a 52 que é a cor Vanilla, que seria a minha cor - sou NW20 na M.A.C. -, pondo no Findation concluí que a 52 é definitivamente a minha cor. Ainda sobre a cor, não achei ela muito amarelada e nem rosada, acho bem neutra.





A embalagem é bem bonita, é de plástico e vem com um pump que não sai produto em excesso. O que sai num único pump é o suficiente para que eu passe em todo o rosto espalhando bem para ter uma cobertura bem leve e natural. 


Na fórmula diz que contém damasco para o brilho natural, melão para agir como hidratante, maçã como anti-oxidante e gengibre para energia (?).


É uma base com um pouco hidratante, me lembrou um pouco a um BB Cream que tenho, o Dream Girls da Skin79, mas acho esse BB Cream mais hidratante que essa base. Lembrando que a fórmula e a proposta são para uma base que hidrate e ela realmente cumpre.


Não senti minha pele mais oleosa com o passar das horas por culpa da base, a produção do óleo foi a normal, o que geralmente a minha pele produz com ou sem base. Uso pó para dar um acabamento apenas na zona T.


Sinto que ela se fundiu bem a minha pele, gosto de aplicar com uma daquelas esponjas tipo beauty blender ou um flat top kabuki da Everyday Minerals que tenho. Opto por passar uma camada leve porque gosto de um acabamento bem natural e no que eu mais preciso cobrir - minhas olheiras - eu já passo corretivo antes, porque sei que nenhuma base de cobertura leve irá cobrir. Quem quiser checar como a base fica no rosto, postei umas fotos minhas usando-a aqui.


Dá para construir camadas com ela. Tentei no ano novo e foi quando tive certeza que a cor não estava certa para mim. Construindo camadas ela cobre mais porém mantém o acabamento, ou seja, com uma base matte acho complicado de construir camada e parecer natural, já com a Healthy Mix, quando construí camadas senti que ainda sim, o acabamento ainda estava natural por ter o tal do glow.


Outra coisa que queria apontar é sobre o cheiro dela: é maravilhoso! Sou um pouco chata para cheiros e o cheiro da Healthy Mix é bom, tem um cheiro de frutas, é um pouco adocicado, mas não é nada muito assustador e que fique no rosto por muito tempo. Logo que eu passo ainda sinto o cheiro, mas com o passar do tempo, ele sai.


Gostaria muito que a Healthy Mix tivesse um pouco de proteção solar, se tivesse, seria a base perfeita para o meu dia-a-dia.


Prós:

- Acho que essa base deve ser maravilhosa para qualquer tipo de pele;
- Julgo como uma excelente base para o dia-a-dia por não ser pesada;
- Embalagem bom, parece resistente, o que é bom para levar na bolsa;
- Subtom neutro;
- Não é fedorenta.

Contras: 

- Não tem proteção solar.

Terminei não colocando a cor como um ponto contra porque a escolha foi minha e mesmo sentindo que a cor não estava 100%, eu terminei comprando. Por fim, dou quatro corações, porque seria maravilhoso que tivesse FPS, seria uma base perfeita para usar diariamente:



♥ ♥ ♥ ♥

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Resenha: paleta Comfort Zone, Wet'n'Wild

Comprei essa paleta no meio do ano passado - se eu não me engano - e fiquei encantada com ela. Usei bastante, porque dá pra fazer muitas maquiagens diferentes com ela, podendo variar entre maquiagens neutras à mais dramáticas. 

Nos Estados Unidos você encontra a Comfort Zone e demais paletas da Wet'n'Wild por preços maravilhosos. Online você encontra para vender na beautyjoint.




A embalagem não é nada demais: é toda de plástico e não ajuda a proteger as sombras. Qualquer batidinha suave, a sombra se quebra um pouco. Acho que isso não é culpa apenas da embalagem, mas também da composição da sombra que a fez ficar muito "solta".


As cores são entre o bege, taupe, marrom mais quente, marrom frio, verde claro, marrom com reflexos verde - como aquela sombra Club da M.A.C. -, verde bem escuro quase preto com shimmer dourado e um preto com shimmer mais avermelhado. A seleção de cores é variada e muito boa.


As sombras são bem pigmentadas, numa passada de pincel, a cor sai perfeita. Elas ficam vivas e muito bonitas nos olhos, não perdem brilho ou outra característica da cor da sombra. Também achei a duração dela muito boa, não vi acumular sem alguma base ou primer de sombras, mas acho que o efeito fica melhor com um primer de sombras - é a garantia de duração.


Achei a sombra muito grossa e me atrapalhou quando eu deixava para fazer os olhos por último - ou seja, quando eu já estava com a pele feita. Caia sombra no rosto todo! E quando eu tentava tirar, ficava pior: a sombra se espalhava pelo rosto e eu tinha que consertar tudo com algodão + demaquilante e passar base novamente. Logo, com essa paleta, eu passei a fazer os olhos primeiro e depois a pele.




Julgo a Comfort Zone como uma boa paleta, bem diversa e que proporciona um look a escolha do freguês. Porém, quem não gosta de trabalhar com pigmentos, não vai gostar dela, pois as sombras parecem mais pigmentos do que compactas! Afinal, ela fica caindo nos olhos devido a granulação.


Prós:

- Ótima seleção de cores;
- Ótimo custo x benefício;
- Sombras altamente pigmentadas.

Contras:

- Embalagem muito frágil, não é uma boa escolha para quem quer levar para viagem.
- O pó é muito grosso e fica caindo no rosto enquanto você trabalha com a sombra;

Por fim, dou três corações pelos motivos já explicados acima:



♥♥♥

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Resenha: sombra "Perla", Collistar.

Fico feliz de estar postando logo nos primeiros dias em 2013!

Enfim, ganhei essa sombra em dezembro de 2012 e a usei em algumas ocasiões - principalmente no ano novo - percebi algumas coisas e me senti apta pra fazer a resenha dela.


A Collistar é uma marca italiana e vocês podem encontrar alguns produtos dela na Sasa - infelizmente não achei os produtos de maquiagem da marca a venda lá. Ganhei essa sombra junto com um kajal da marca que ainda não testei porque não tenho costume de usar lápis preto (prefiro marrom).




A embalagem da sombra é linda, parece ser bem resistente e não hesitaria em levá-la na minha necessaire. Vem com esse aplicador de esponja que eu ignoro porque esses aplicadores geralmente não ajudam muito.


Como foi presente, eu não sei falar sobre o preço, então não tenho como informar se pelo preço vale a pena ou não.


Gostei bastante da cor, é diferente de todas que eu tenho por causa dos brilhos lindos que  vem. Não consigo pensar em usá-la durante o dia porque ela é muito chamativa, apesar da cor de fundo ser neutra. Mas eu não me importo em usá-la a noite como sombra iluminadora ou de transição.


Não gostei muito da fixação dela. Sem primer, a sombra acumula bastante na pálpebra. Com um paint pot por baixo - usei o Bare Study para ficar mais e mais brilhante - a sombra não acumulou.



À esquerda sem primer, à direita com primer.
A cor é realmente linda e não tenho palavras para descrevê-la, a única coisa que eu posso dizer é: muitos brilhos! Tem partículas mais fininhas e outras maiores, mas não é grosseiro.

Outra coisa que eu notei foi a respeito da granulação: não é aquela sombra com pózinho grosso, é algo delicado, a parte mais grossa cabe ao shimmer. Gostei muito disso porque tenho dificuldade com essas sombras mais grosseiras porque fica caindo pó pelo rosto todo. Mesmo tendo brilho mais grosso, ele não cai no rosto enquanto você está fazendo a maquiagem.


Senti um pouco de dificuldade para esfumar, mas acredito que seja, novamente, por conta do brilho que tem nela.


Prós:

- Cor linda, diferente de tudo;
- Embalagem resistente e muito bonita;
- Não é aquela sombra grossa, pelo contrário, é fina.

Contras:

- Acho que você só pode comprar na Itália a linha de maquiagem porque não achei em lugar nenhum;
- Acumulou na pálpebra e a cor dela não fica tão viva se não tiver passado um primer antes;
- Não é boa para esfumar.

Por fim, dou três corações porque eu realmente gostei da cor!



♥♥♥