segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Resenha: base Colorstay Whipped, Revlon

Desde 2012 eu leio resenhas sobre essa base... O primeiro blog que eu li sobre ela foi o da Antonia, nesse post, depois eu fui vendo no Youtube algumas gurus fazendo resenhas sobre ela, usando-a em vídeos e eu fiquei curiosa (lógico).

A Colorstay Whipped é uma base que eu considero bem diferente: a proposta dela é uma base em creme, duração de 24 horas e é possível construir cobertura com ela.

A embalagem dela foi algo que me chamou muita atenção: é de vidro, ela é bem pesada e a tampa é de rosquear, além da tampa vem uma proteção de plástico logo que você abre, para impedir a base de escorrer. Vem 23,7mL. Uma coisa que eu percebi é que a Colorstay Whipped é o tipo de base que rende bastante. Muito mesmo. Eu usei ela por uma semana direto só com a base que ficou na tampa de plástico (mostrarei fotos para não ficar confuso).

Eu paguei R$53 nela, comprei com a Leise (se alguém se interessar em comprar algo com ela, me avisa que eu passo o contato).


A Revlon disponibilizou 12 cores dela, a minha é a 150 Buff, para nível de comparação, eu sou NW20 na M.A.C. O legal foi que ela casou bem com a cor do meu pescoço.


Voltando a falar da textura, foi algo que realmente me impressionou porque eu sabia, pelo que tinha lido, que era um creme e ao mesmo tempo não sabia como seria (deu para entender?). Quando ela chegou, eu até brinquei de abrir a base e virar de cabeça para baixo pra ver se escorria, o que não aconteceu.


A cobertura dela me impressionou bastante... Como dá pra construir, eu posso conseguir uma cobertura leve - só eu pegar bem pouco dela e diluir com um hidratante, variando a proporção de acordo com a cobertura que quero, mas se você for depender só dela, não vai conseguir uma cobertura leve/baixa -, cobertura média ou uma cobertura alta - é só construir camadas. E não, a cobertura alta não vai dar aquela impressão de boneca de cera, já que o acabamento dela é um matte meio que natural (explico mais sobre isso abaixo).


Ainda não tenho muita certeza qual a melhor forma de aplicar. Eu, particularmente, gostei muito do resultado com o flat top kabuki, mas a sensação de aplicá-la com os dedos e o resultado não é ruim.


O acabamento da Colorstay Whipped é algo como um semi-matte. Não achei que ela deixou a minha pele mais oleosa, mas também não achei que ela conteve o brilho que surge, principalmente na minha testa, ao longo das horas. Depois de umas quatro horas, tive que tirar o lenço anti-brilho da bolsa e passá-lo.



Dura 24 horas mesmo? Bem, eu não passei 24 horas com ela, mas ela dura bastante, até mesmo em dias quentes. Passei umas sete horas e ela se manteve firme.

No quesito de transferência não foi nada muito absurdo. Claro que ela transfere um pouco, principalmente nas primeiras horas, mas eu não achei que transferiu além da conta, só um pouco, sabe? A tela do celular fica meio sujinha mas acontece bastante comigo quando eu estou usando base.


Acredito que a Colorstay Whipped seja uma boa base para o dia-a-dia ou para festas devido a longa duração. Para quem quer uma base com cobertura média, é uma opção. A mesma coisa para quem busca um acabamento semi-matte.


Prós:
• Preço na média das bases nacionais (mesmo sendo uma base importada);
• Em relação a cobertura, cumpre o que promete. Dá uma cobertura de média a alta;
• Também funciona em peles oleosas;
• Excelente duração;

Contra:
• Infelizmente não vende no Brasil.


Decidi dar cinco corações para essa base devido a todos os motivos listados acima e porque ultimamente eu só tenho usado ela!



♥♥♥♥♥