sexta-feira, 26 de junho de 2015

Maquiagem da vez: Ghoulish, L.A. Splash

Quando o "Cashmere" da Lime Crime foi lançado, logo ele entrou na minha "wishlist" por ser o nude mais diferente e legal que já vi na vida. Infelizmente meu cartão de crédito boicota a Lime Crime (ou boicotava, porque parece que a Lime Crime não entrega mais no Brasil). Depois de um tempo, começaram a surgir vários dupes do "Cashmere", entre eles o "Ghoulish" da L.A. Splash, que eu ganhei da Dáfni. Nem preciso dizer que amei e sou muito grata a Dáfni pelo presente maravilhoso. Em breve faço uma resenha dessa belezinha. ;)

Outra coisa que quis dar uma "ousada" nessa maquiagem foram nos olhos. Estava com a minha Smoked Palette encostada há um tempinho. Pra quem não lembra a Smoked Palette foi um vício meu por um tempo, mas hoje ela anda meio encostada porque a Naked2 Basics é o meu xodó. Enfim, a "ousadia" ficou no côncavo, que usei uma sombra metálica mais colorida ao invés de um marrom médio matte, interessante que eu até que gostei da combinação.




Produtos usados
Rosto:

Corretivo "Erase Paste", Benefit;
Base "Healthy Mix", Bourjois;
Corretivo "Instant Age Rewind", Maybelline;
Prep+Prime Highlight "Radiant Rose", M.A.C.;
Bronzer "Desert Sun", Mary Kay;
Blush "Hot Mama!", TheBalm;
Iluminador "High Beam", Benefit.

Olhos:
Primer Potion "Original", Urban Decay;
Sombras "Barlust" (em toda pálpebra) e "Loaded" (no côncavo) da "Smoked Palette", Urban Decay;
Iluminador "Mary-Lou Manizer" (como sombra iluminadora), TheBalm;
Lápis "Colorshow Nude", Maybelline;
Rímel "They're Real", Benefit;
Rímel "Soul - Maximize your lashes", Eudora;
Corretivo em pasta para sobrancelhas, Contém 1g.

Boca:
Batom "Ghoulish", L.A. Splash.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Resenha: batom líquido matte "Cacau", Ricosti

Para quem me segue no instagram (@augusta_teixeira|@vaidadecritica, atualmente tenho atualizado mais o meu instagram pessoal do que o do blog), percebeu que ultimamente ando muito numa vibe "gótica suave" (alguém me explica de onde surgiu esse termo? Porque eu tô AMANDO).

Nessa vibe de muito "goticismo", desejei fortemente o "Salem", aquele batom líquido marrom da Lime Crime. Mas além do dólar não ajudar, a marca se meteu em várias polêmicas e eu preferi não comprar os produtos deles. Para quem quiser saber mais sobre as polêmicas da Lime Crime, é só procurar por "Lime Crime scandal" no Google e sim, infelizmente tá tudo em inglês - mas é só jogar no Google Tradutor, ahahah.

Passeando pela minha cidade natal, encontrei numa loja de departamento local os batons da Ricosti. A Ricosti sempre foi uma marca que eu torcia o nariz por ser bem baratinha e com embalagem simplinha. Minha mãe já tinha tido uma sombra da marca e era o terror porque esfarelava muito e qualquer coisa ela quebrava, aí juntou o preconceito e essa experiência e vocês imaginem. Enfim, testei o batom líquido matte no dorso da mão, fotografei as cores e compartilhei com as amigas.

Depois disso, a minha amiga Dáfni, que anda obcecada com os batons líquidos mattes, comprou o dito cujo e aprovou.

Em outras andanças, agora na cidade que estou morando achei todas as cores do batom líquido da Ricosti e por *CATORZE* reais. Vi o "Cacau", achei lindo e não resisti, arrematei.

O "Cacau" é um batom líquido matte marrom escuro meio quente. A embalagem é bem típica desses tipos de batom: de plástico e com o aplicador tipo gloss. Vem 4,5mL.



A consistência dele não é bem líquida como os da quem disse, berenice? - que por sinal, estou devendo resenha - mas também não é tão consistente quanto os da Dailus, acredito que ele fique num meio termo.

A cobertura dele é incrível. Ficou absolutamente impecável com apenas uma camada. Em relação a secagem, olha, eu fiquei satisfeita porque sinto dificuldades em aplicar batons escuros e ele não seca tão rápido quanto os da quem disse, berenice?, por exemplo. Acho que ele seca mais rápido que os da Dailus. E sim, quando ele seca fica 100% opaco e lindo.


A duração dele é maravilhosa: ele dura muito bem, mas se você for comer, recomendo você levá-lo na bolsa para reaplicar, pois só o contorno dos lábios sobrevive.

Também notei que ele não esfarela, isso só acontece se você ficar juntando os lábios (sabe quando você aplica batom comum e tenta igualar a cor juntando os lábios? Pronto, é isso).

Recomendo também que antes de usá-lo seus lábios estejam esfoliados e hidratados, mas esses são cuidados básicos de quem usa batom matte.

Prós:
• Preço camarada;
• Marca nacional, logo é mais fácil de achar;
• Aplicação fácil;
• Secagem mediana;
• Boa duração;
• Cobertura satisfatória.


Contra:
• Dependendo, pode esfarelar.

Acho que pela resenha já deu pra notar o quanto eu amei e o quanto esse produto atingiu as minhas expectativas. Vocês tem alguma dúvida que ele vai levar cinco corações? rs Ah, lá no meu instagram tem uma foto minha usando esse batom ;)

♥ ♥ ♥ ♥ ♥